A fotografia sensorial

Contemplar, sentir, registrar… A conexão com a Natureza nos promove um grande bem estar e relaxamento intenso. Nasce uma necessidade forte em compartilhar aquele momento especial, mas aí você percebe que suas fotos não registram o que seus olhos veem. Não esquenta aventureiro(a) agora você vai aprender 10 dicas para melhorar suas fotos na Natureza.

/curso-fotografia-na-natureza

A arte visual do coração

Com o desenvolvimento humano e a tecnologia, foram criados meios de poder registrar momentos únicos, onde a fotografia nasceu. Ela é a forma mais verdadeira de se guardar para sempre momentos únicos e importantes da história das nossas vidas. Ela nos leva para um lugar onde sabemos que somos amados. É a fotografia que fala de coração para coração. Onde tem como intuito não apenas registrar acontecimentos, mas propor a você uma espécie de máquina do tempo dos dias mais felizes e marcantes da sua vida. É a busca do registro do Amor, da Essência, da Celebração com as pessoas que mais amamos e mais importantes de nossas vidas da forma mais genuína possível.

como-fotografar-na-natureza
/fotografia-naturaleza

As fotos de Natureza

Quando estamos na Natureza, a visão que o olho permite vislumbrar da beleza é muitas vezes desafiadora para partilharmos esse momento de alguma forma. Mas com as dicas corretas, e com a prática (veja que pratica boa, ir para a Natureza), você vai conseguir partilhar em registro fotográfica aquilo que te emocionou durante suas aventuras e viagens. Veja abaixo 10 dicas para melhorar suas fotos na Natureza:

1. Aproxime-se

Com o poder do zoom hoje podemos chegar bem próximo de animais, plantas e outros elementos que desperta nossa atenção. Use com atenção essa ferramenta, lembrando que a aproximação corporal é muito melhor, a relação entre você e sua imagem captada torna-se mais verdadeira.

2. Mexa-se

Encontrar o ângulo ideal requer prática e visualização de pontos diferentes de uma mesma perspectiva. Mexa-se! Seja para os lados, para cima ou para baixo. O movimento pode contribuir para que você encontre o ângulo ideal.

3. Fotografe mais

Por mais que você tenha tirado fotos realmente muito boas, nunca é demais garantir mais alguns registros, principalmente quando estamos em um ambiente que visitamos raramente.

rafting-tibagi-parana

Foto de aproximação de foco, por Ale Manchini

fotografia-na-natureza

Foto de osbervação de plano de fundo, por Ale Manchini

4. Use a Regra dos Terços

Imagine o quadro dividido com 2 retas verticais e 2 horizontais, como um jogo da velha. Basicamente, a regra dos terços diz que sua composição será mais atraente se você posicionar o assunto em uma das linhas horizontais ou verticais, ou em algum dos pontos de interesse.

5. Tenha um assunto bem definido

O assunto pode variar dependendo do local que você estiver. Mas sempre tem algo que você gosta mais de registrar, como por exemplo, flores, animais, folhas secas, luz e sombra. Fotografe o assunto que mais te sensibiliza.

6. Preste atenção ao plano de fundo

Observe de que forma o plano de fundo conversa com o seu assunto, e como ele pode contribuir no seu registro.

4. Use a Regra dos Terços

Imagine o quadro dividido com 2 retas verticais e 2 horizontais, como um jogo da velha. Basicamente, a regra dos terços diz que sua composição será mais atraente se você posicionar o assunto em uma das linhas horizontais ou verticais, ou em algum dos pontos de interesse.

5. Tenha um assunto bem definido

O assunto pode variar dependendo do local que você estiver. Mas sempre tem algo que você gosta mais de registrar, como por exemplo, flores, animais, folhas secas, luz e sombra. Fotografe o assunto que mais te sensibiliza.

6. Preste atenção ao plano de fundo

Observe de que forma o plano de fundo conversa com o seu assunto, e como ele pode contribuir no seu registro.

fotografia-na-natureza

Foto de osbervação de plano de fundo, por Ale Manchini

7. Interaja com o assunto, com as pessoas

A interação pode promover registros únicos e principalmente espontâneos. Esteja atento, e saiba usar isso a seu favor.

8. Fotografe na “Golden Hour” (Hora Dourada) e na “Pink Blue Hour”

A “Hora Dourada” é um hora antes do pôr do sol, e uma hora depois do sol nascer, quando o sol está bem baixo no céu. Já a “Pink Blue Hour” é quando o sol se põe também é um ótimo horário para fotografar

9. Evite usar o flash da câmera

O flash pode interferir na luz natural que a sua foto pode obter, então use em casos especiais.

fotografia-pink-blue-hour

Foto na "Pink Blue Hour", por Ale Manchini

10. Não tenha pressa!!!

Quando estamos na Natureza, o poder de observação é algo que nos nutre, e fotografar nesse estado é divino. Não procure pressa em realizar uma fotografia, lembre-se primeiro de contemplar, sentir e só depois registrar. Faça com atenção e carinho, e vai ver que seus registros terão a marca que o seu coração emite.

fotografia-na-cachoeira
natureza-fotografia
"A liberdade do fotógrafo não profissional para mim também é muito valiosa, porque a fotografia vira uma busca pessoal, um caminho de autoconhecimento e um caminho de aprendizado."

- Filha da Cachoeira, Ale Manchini

fotografia-sensorial

Espero que com essas dicas você realize belas e significativas fotos na natureza. Lembre-se de não ter pressa, valorizar o seu tempo e registrar através das fotos suas melhores memórias. Nos marque em sua da Natureza a #nosalpes e apareçaem nossas redes sociais

cidade-das-tortas-pr

Filha da Cachoeira - Ale Manchini

Filha da Cachoeira é fotógrafa, amante da Natureza e contribui ao Universo com a sua arte no propósito do empoderamento feminino.

Tem uma aventura para contar?

Envie o relato da sua trilha, montanhismo ou escalada junto com boas fotos e vamos postar em nosso blog, vamos juntos compartilhar e ser natureza? anauê!

Gostou desse relato? comente abaixo!